Dr. Inácio Ventura

Dr. Inácio Ventura - Ortopedista - Quadril e Joelho - Brasília, DF

Infiltrações para a dor: procedimento seguro e eficaz

Infiltrações para a dor: procedimento seguro e eficaz

Quando executadas de maneira correta, as infiltrações são uma forma segura, eficaz, minimamente invasiva e confortável de oferecer alívio ao paciente com dor. Ademais, o método é peça fundamental do tratamento não cirúrgico e pode até potencializar os efeitos da reabilitação.

Quais os tipos de infiltração para a dor?

Toda injeção de substância no organismo por meio de agulha é considerada infiltração. Por isso, as infiltrações contra a dor podem ser classificadas em sistêmica intramuscular e localizada. A primeira é aquela em que a medicação vai para o corpo inteiro, como nas injeções de analgésicos. A localizada é utilizada para atingir um ponto de dor ou lesão específicos.

Na infiltração sistêmica a dose da medicação precisa ser maior, porque o medicamento age não só no local do problema, mas em todo o corpo. Por consequência, apesar de trazer benefícios em relação à dor, ela causa efeitos colaterais. O procedimento é rápido, contudo dolorido e desconfortável, pois não há anestesia. A saber, o início da ação do medicamento também é mais lento.

Por sua vez, a infiltração localizada é direcionada para o problema. Por isso, utiliza doses pequenas de medicamento. Logo, raramente tem efeitos colaterais. A grande maioria dos processos do tipo é realizada com anestesia local. Assim, a técnica acaba se tornando mais confortável para o paciente. A ação do medicamento é imediata e o procedimento pode ser realizado em qualquer articulação do corpo.  

Por que fazer uma infiltração para a dor?

Uma infiltração bem executada, direcionada precisamente à lesão e guiada por ultrassonografia, produz efeitos duradouros. Só para exemplificar, problemas como artrose, tendinite, bursite, lombalgia, dor ciática, condropatia (condromalácia) e outros podem ser tratados desta forma.

VEJA TAMBÉM:  Quem tem prótese de quadril pode praticar esportes?

A infiltração ainda é indicada em casos mais graves de dor continuada ou intensa. Isso porque, quando bem executada, fornece alívio imediato e reduz ou até elimina a necessidade de uso de medicações orais e até sistêmicas.

Como os exames de imagem auxiliam as infiltrações para dor?

Algumas condições particulares do paciente como acúmulo de gordura, inchaço do local e derrame articular atrapalham a análise da anatomia. Eventualmente, dificultam o caminho da agulha até o ponto exato do problema. Por isso, exames de imagem são utilizados para guiar o médico e ajudá-lo a atingir a região adequada nas infiltrações para a dor.

Entre outras vantagens, exame de ultrassom pode ser executado em ambientes de consultório. Ele é seguro, prático, indolor, não emite radiação e não oferece risco associado ao exame. Ainda permite que o médico veja todas as estruturas musculoesqueléticas que interessam ao procedimento como tendões, músculos, nervos, articulações e cartilagens. Ao passo que, guiando a agulha com auxílio dele, o médico tem noção de todo o trajeto, passando desde a pele até o local que precisa atingir.

Isso se traduz em segurança durante o procedimento, sem risco de atingir nervos, vasos e artérias. Bem como em precisão, com a garantia de que o medicamento será aplicado no ponto ideal. A chance de sucesso global do procedimento também é maior. Ademais, pode ser alcançada em menos sessões, doses e aplicações.

Quais as medicações utilizadas nas infiltrações para a dor?

Existem inúmeros medicamentos que podem ser utilizados nas infiltrações para a dor, como analgésicos, anti-inflamatórios, hormônios, fitoterápicos e substâncias que estimulam a cicatrização. Desta forma, podem ser administradas as mais diversas substâncias. Os objetivos incluem alívio da dor, redução da inflamação e estímulo à cicatrização e regeneração dos tecidos lesionados.

VEJA TAMBÉM:  Saiba porque correr é bom para o corpo e a mente!

O que vai determinar qual fármaco será usado é o histórico clínico do paciente, tipo e estágio evolutivo da lesão e nível de dor. Cada caso precisa ser avaliado individualmente pelo médico ortopedista. A saber, o ácido hialurônico é uma das substâncias que têm sido utilizadas com mais sucesso nas infiltrações para a dor.

Infiltrações para a dor auxiliam a reabilitação por fisioterapia

Para garantir a melhora do quadro clínico, é preciso ainda aliar as infiltrações a um protocolo de reabilitação por meio de fisioterapia. O método é parte integrante de todo e qualquer tratamento não cirúrgico em ortopedia. De fato, uma vez que as infiltrações promovem alívio da dor, elas também auxiliam o processo de recuperação na fisioterapia. Afinal, permitem que o paciente execute movimentos específicos para o tratamento daquela lesão.

Saiba mais sobre infiltrações