Dr. Inácio Ventura

Dr. Inácio Ventura - Ortopedista - Quadril e Joelho - Brasília, DF

Qual o momento ideal para a cirurgia de prótese?

Qual o momento ideal para a cirurgia de prótese?

Tempo de leitura: 4 minutos

Uma das maiores dúvidas dos pacientes que possuem diagnóstico de artrose de quadril ou joelho é sobre o momento ideal para realizar a cirurgia de prótese. A discussão e a decisão não devem basear-se apenas nos exames de imagem e na evolução da doença. O aspecto psicológico também precisa ser levado em consideração. A dor e a limitação funcional são dois dos maiores indicativos de que pode ser hora de optar pela artroplastia. 

Dúvidas, incertezas e inseguranças

As dúvidas, incertezas e inseguranças do paciente podem levar ao adiamento da cirurgia. Mas o único que pode decidir sobre o momento ideal para o procedimento é ele. Por isso, a informação e o esclarecimento de todas as dúvidas em uma conversa franca com o ortopedista são essenciais. 

Dor e limitação funcional, ou seja, quando o paciente deixa de realizar as atividades do dia a dia, ou mesmo as que lhe dão prazer, são grandes indicativos. Porém, as duas coisas são subjetivas. O nível de dor suportável é algo que varia de pessoa para pessoa, bem como a importância de determinadas atividades para a qualidade de vida e satisfação pessoal. 

Só para exemplificar,  para alguns, ficar sem praticar esportes é muito limitante, enquanto para outros, isso não é um aspecto decisivo. 

Avalie sua qualidade de vida

A partir do momento em que a indicação é a cirurgia, por mais que os exames mostrem um estágio ou grau avançado da doença, é a avaliação clínica que deve determinar o momento ideal. O paciente precisa avaliar se está sentindo-se restringido, se está abrindo mão de coisas importantes.  

A artrose é uma doença com grande dissociação clínico-radiológica. Muitas vezes, os exames de imagem mostram uma doença ainda pouco avançada, mas a dor e a limitação do paciente são grandes e, consequentemente, o sofrimento também. Nestes casos, a cirurgia pode ser uma indicação. 

VEJA TAMBÉM:  Saiba porque correr é bom para o corpo e a mente!

Por outro lado, pacientes com artrose avançada, segundo os exames, podem levar uma vida relativamente tranquila, praticando esportes e realizando suas atividades normalmente, o que acaba adiando o procedimento.

Artroplastia é uma cirurgia eletiva

A cirurgia de prótese é eletiva, ou seja, não há urgência para a operação. Por isso, a taxa de sucesso também é elevada, pois há possibilidade de planejamento de todos os estágios do procedimento e da recuperação. Tanto o paciente quanto a equipe médica possuem tempo para pensar todos os aspectos envolvidos e tomar as melhores decisões.

Contudo, mesmo que a dor e as restrições funcionais sejam diferentes de pessoa para pessoa, este é um aspecto que não passa despercebido ao organismo. Nosso corpo tende a compensar o problema, o que pode levar a consequências posteriores em outras partes do corpo, como na lombar, no lado saudável do quadril e no joelho. 

Cirurgia é sempre o último recurso

A artrose é uma doença degenerativa, não tem cura, e a tendência é que vá evoluindo com os anos. Mas há diversos tratamentos que podem ser aplicados antes da indicação da cirurgia de prótese como analgésicos, infiltrações e artroscopia. 

Entretanto, muitas vezes, diagnósticos clínicos podem surgir ou piorar devido à restrição das atividades. Pacientes diabéticos ou com pressão alta, por exemplo, podem experimentar piora nos quadros devido à falta de movimentação. 

Assim, o momento ideal da cirurgia deve levar em conta a segurança e a confiança do paciente com o procedimento, mas precisa acontecer antes que a artrose leve a dificuldades secundárias, clínicas ou ortopédicas.